Todo o apoio dos Grandes Pajés, guerreiros de nossa ameríndia terra ancestral


Por Santuário dos Pajés

A Comunidade Indígena Tapuya da Terra Indígena Santuário Sagrado dos Pajés em Brasília e a Associação Cultural Povos Indígenas (ACPI) do Santuário dos Pajés repudia o atentado sofrido pelos nossos irmãos indígenas no Museu do Índio no Maracanã, Rio de Janeiro, na madrugada desse sábado dia 19 de dezembro e nos solidarizamos com a luta de resistência do Movimento Tamoio em defesa desse Patrimônio Indígena na nossa eterna capital Tupinambá. A reocupação Tribal do espaço do Museu do Índio no Maracanã e sua destinação indígena para fortalecer os laços de identidade indígena e étnica e a valorização de nossa Tradição e Cultura pelo próprio movimento indígena autônomo e tribal é um grande exemplo do Altaneiro Espírito das Sementes Ancestrais de nossos maiores guerreiros e guerreiras, uma luz que desperta nossa profunda ligação com essa terra. Todo a moléstia anti-indígena que asssola o Brasil procurou destruir sistematicamente nossos territórios, nossa tradição, cultura e a desindianização de nossa alma ancestral sustentado com o apoio patrimonialista do Estado brasileiro e com o racismo da subcultura colonial ocidental lusobrasileira em terras ameríndias, deve ser denunciado e combatido com a força de nossa Tradição Viva e o amparo da Constituição Federal que lutamos para conquistar a duras penas. É fato sabido que os maiores golpes e ataques aos povos e comunidades indígenas e suas terras ocorrem justo no período entre dezembro e fevereiro, período que se encontram em recesso as autoridades e os poderes públicos. Não é de estranhar essa sistematicidade de violações aos povos indígenas nesse período em que a “cultura do papai noel” está envenenada e embriagada com o glamour do consumo que esses ataques ocorram contra nosso patrimônio indígena. Fiquemos atentos e em alerta em todos os espaços indígenas, terras, territórios e locais de destinação indígena, pois a insana “tradição” lusobrasileira vive de queimar índios, malocas, tribos e aldeias durante esses 510 anos de invasão. Não esqueçamos de nosso parente Galdino Pataxó que foi vitimado por incêndio criminoso na capital do Brasil. E nosso cacique Kachaipina Korubo que está a 8 meses desaparecido do Santuário dos Pajés depois de sistemáticas ameaças de morte e perseguição por lutar pela terra e a biodiversidade tribal. Todo o apoio dos Grandes Pajés, guerreiros de nossa ameríndia terra ancestral! E já basta de especuladores corruptos que visam construir shoppings e bairros burgueses e o império da destruição, da ignorância e da exploração!

Que a Justiça Iluminada do Grande Espírito Tupã, Maíre Moñan, Grande Sol da linha da Justiça, da Verdade e da Imortalidade do Espírito Índio proteja nossos irmãos do Museu do Índio dando força e paz. O Santuário dos Pajés está de pé também nessa luta por Autonomia e Terra e Liberdade aos nossos povos históricos originários com nossos irmãos do Museu do Índio no Maracanã. O Museu do Índio do Maracanã Não Se Move!! O Santuário dos Pajés Não Se Move!! Demarcação Já: Santuário dos Pajés!! Aya Aya!! Cauiré Imana!!

http://www.santuariodospajes.org

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s